Terceira edição do Vozes do Mangue aborda governança de reservas extrativistas no Dia Mundial de Proteção aos Manguezais

Data de publicação

Compartilhe:

Promovida pelo projeto Mangues da Amazônia a terceira edição do Vozes do Mangue acontece na segunda-feira, dia 26 de julho, Dia Mundial de Proteção aos Manguezais.

Com o tema “Conectando experiências de governança na RESEX Marinha de Caeté-Taperaçu” o Vozes do Mangues promove uma edição especial no mês do mangue voltada para as experiências da governança ambiental multinível dos principais atores que atuam na Unidade de Conservação (UC). Promovida pelo projeto Mangues da Amazônia, a terceira edição do Vozes do Mangue acontece no dia 26 de julho, das 9h às 12h, totalmente online e gratuita. O evento se configura como um espaço virtual de socialização e troca de conhecimentos e experiências sobre o ecossistema manguezal.

O objetivo desta edição é compartilhar experiências de atores chaves que atuam na Reserva Extrativista de Caeté-Taperaçu, como o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMA) e a Associação dos Extrativistas da Reserva Extrativista Marinha Caeté-Taperaçu (ASSUREMACATA), além de lideranças das comunidades estuarino-costeiras polo da UC. Com mediação de Adria Carvalho, a roda de conversa reunirá o Coordenador do ICMBio, Josiel Barbosa Vasconcelos, o representante da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Bragança, Júlio César Meyer Junior, o Secretário Municipal de Aquicultura e Pesca, Danilo Gardunho, o presidente da Associação dos Usuários da Reserva Extrativista Marinha Caeté-Taperuçu (ASSUREMACATA), João Gama, e a líder comunitária Adriene dos Santos. O evento será transmitido ao vivo e contará com certificado de participação. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelo link: https://bit.ly/vozesmangues3

O projeto Mangues da Amazônia é uma iniciativa realizada pelo Instituto Peabiru e pela Associação Sarambuí, em parceria com o Laboratório de Ecologia de Manguezal (LAMA), da Universidade Federal do Pará (UFPA) e conta com patrocínio da Petrobras, através do Programa Petrobras Socioambiental. O projeto prevê recuperação de 12 hectares de manguezais já impactados, incluindo oferta de assistência técnica e engajamento social, beneficiando diretamente em torno de 1,6 mil pessoas, entre os 6 mil comunitários mobilizados em três Reservas Extrativistas dos municípios de Augusto Corrêa, Bragança e Tracuateua, no Pará. Em dois anos, o projeto planeja realizar o plantio de 60 mil mudas das três espécies de árvores de mangue dominantes na região, com construção de viveiros e monitoramento. Em paralelo, são desenvolvidas pesquisas científicas em diferentes campos, com destaque para os estudos destinados a preencher lacunas no conhecimento sobre o papel dos manguezais nas mudanças climáticas.

Convidados


Josiel Barbosa Vasconcelos
Chefe/Coordenador do Instituto Chico Mendes de Conservação da
Biodiversidade – ICMBio

Possui graduação em Bacharelado em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco
mestrado em Gestão de Áreas Protegidas pelo INPA, foi analista ambiental do Instituto
Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, tem experiência na área de Ciências
Ambientais, Fiscalização e Julgamento de Processos Administrativos Ambientais e
atualmente é Chefe do NGI ICMBio Bragança

Julio César Meyer Junior
Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade – SEMAS/PA

Servidor da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade
do Pará, Técnico da Diretoria de Planejamento e Projetos Especiais Conselheiro da
Resex Marinha Caeté Taperaçu Diretor da Rede Brasileira de Trihas Coordenador-Geral
da Trilha Amazônia Atlântica.

Danilo Gardunho
Secretário Municipal de Aquicultura e Pesca (SEMAP), Bragança (PA)

Biólogo, formado pela Universidade Federal do Pará, doutor em biologia ambiental pelo
PPBA/UFPA/BRAGANÇA, atualmente secretário Municipal pela secretária municipal de
aquicultura e pesca de Bragança (PA), coordenador do Programa de desenvolvimento da
aquicultura sustentável e do Programa Mais Pesca, membro do projeto Currais de Pesca,
Mangues da Amazônia e da Associação para o Desenvolvimento Social e Conservação
dos Ambientes da Costa Amazônica Brasileira.

João Gama
Presidente da Associação dos Usuários da Reserva Extrativista Marinha de
Caeté-Taperaçu – ASSUMERACATA, Bragança (PA)

Foi envolvido no trabalho social pela luta do movimento sem terras, filho
de Bragança, é pescador da Vila do Acarajó, poeta/compositor e atual presidente da
Associação dos Usuários da Reserva Extrativista Marinha de Caeté-Taperaçu –
ASSUMERACATA
.


Adriene Paixão
Presidenta da Associação de Pescadores de Caratateua, Bragança (PA).

Poeta, presidenta da Associação dos Pescadores de Caratateua e atual
Coordenadora do clube de mulheres de Caratateua

Mediadores




Denis Domingues
Chefe de Unidade de Conservação II no NGI, ICMBio Bragança – PA
Possui graduação em Oceanografia com habilitação em Gestão Ambiental Costeira pela
Universidade Federal do Paraná (2004) e Mestrado em Biologia Ambiental: Ecologia de
Ecossistemas Costeiros e Estuarinos pela Universidade Federal do Pará (2008). Foi
consultor do Programa Pará Rural e do Programa das Nações Unidas para o
Desenvolvimento (PNUD) para o Projeto Manguezais do Brasil ICMBio, Assessor Técnico
da antiga Secretaria Municipal de Economia e Pesca do Município de Bragança.
Apresenta experiência no terceiro setor. Foi coordenador de projetos da Conservação
Internacional Brasil e gerente de programa da Rare Brasil. Atualmente é o responsável
pelas ações das áreas temáticas: Gestão dos Conselhos, uso público, negócios e
serviços ambientais; Apoio ao desenvolvimento socioeconômico das populações
beneficiárias, no NGI ICMBio Bragança


Ádria de Carvalho Freitas
Diretora do Departamento de Desenvolvimento da Pesca da
SEMAP e pesquisadora do Mangues da Amazônia

Graduada em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal Rural da Amazônia
(UFRA). Mestre em Ecologia de Ecossistemas Costeiros pelo Programa de Pós-
graduação em Biologia Ambiental da Universidade Federal do Pará (UFPA).
Doutora em Biodiversidade Aquática pela Programa de Pós-graduação em
Biodiversidade de Ambientes Costeiros pela Universidade Estadual Paulista –
UNESP. Atualmente exercendo o cargo de Diretora do Departamento de
Desenvolvimento da Pesca da Secretaria Municipal de Aquicultura e Pesca de
Bragança-PA e Pesquisadora socioambiental do Projeto Mangues da Amazônia..
Membro do Conselho municipal de Meio Ambiente e do Conselho Municipal de
Segurança Alimentar. Tem experiência na área de Recursos Pesqueiros e
Engenharia de Pesca, com ênfase em Ecologia de Manguezais,ecotoxicologia,
Extensão Rural, Aquicultura e Pesca.




Vozes do Mangue: Conectando experiências de governança na RESEX Marinha de Caeté-TaperaçuData: 26 de julho de 2021, segunda-feira
Horário: 9h às 12h
Transmissão: Canal do Youtube do Mangues da Amazônia
Inscrições: https://bit.ly/vozesmangues3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MAIS
NOTÍCIAS